Horta Comunitária

Inauguração de horta comunitária acontece no Camará Shopping

Nesta sexta-feira (07), a partir das 7h, o Camará irá inaugurar a primeira horta dentro de um shopping em Pernambuco. Cerca de 30 crianças de 5 a 10 anos, integrantes da escola municipal Nova Santana, realizarão o plantio de mais de 20 variedades de sementes de hortaliças, como coentro, alface e manjericão. A horta, que tem cerca de 100 m², está instalada no terraço panorâmico, no piso L3. Toda a produção da horta será doada à ONG “De braços abertos”, que funciona em Aldeia e foi fundada por missionários evangélicos. A instituição recebe crianças e adolescentes vítimas de violência e abusos diversos.

Além desse projeto, outras duas atividades irão marcar a Semana do Meio Ambiente: uma exposição de arte feita com materiais totalmente reciclados montará um cenário que impactará o público. A exposição está sendo realizada em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Camaragibe e ficará aberta ao público de 05 a 17 de junho. Artesãos da comunidade local apresentarão trabalhos que irão fazer as pessoas refletirem sobre suas atitudes do dia a dia. Além disso, como conta Peggy, será possível estimular o descarte responsável: “Precisamos pensar em maneiras eficientes para o reaproveitamento de resíduos, pensar de forma criativa. Por que não virar uma arte?!”, questiona.

No dia 07 de junho, no período da tarde, serão disponibilizadas 300 mudas de palmeira macartury. Elas também foram produzidas na sementeira do Camará, assim como todas as espécies que compõem o projeto de paisagismo das áreas internas e externas do shopping.

Sobre o início
Projetado para ser um empreendimento sustentável, o Camará é referência em seu sistema construtivo. Isso porque, graças ao uso de estrutura metálica e gesso acartonado, foi possível a redução do impacto da obra de um empreendimento de 61m². Com esse sistema, a quantidade de resíduo foi reduzida cerca de 90%, sendo os 10% restantes reaproveitados na fundação do shopping. Qualificada como limpa e seca, a obra também beneficiou vários projetos sociais destinados à comunidade, como a doação de todo resíduo reciclável à Cooperativa de Catadores de Camaragibe. A iniciativa, além de contribuir para a redução de resíduos em aterros sanitários, gera renda e retira essas pessoas das ruas. A parceria com a Cooperativa continua até hoje.

Outra característica que torna a construção do Camará Shopping totalmente sustentável é a utilização de uma Estação de Tratamento de Efluentes (ETE). A estação conta com um sistema de reutilização de água, que diminui a necessidade de uso de água potável. Após passar pelo sistema, água tratada é então utilizada com finalidades não potáveis, como irrigação e descargas nos banheiros do shopping. “A água é um recurso finito. Se não ajudarmos a combater o desperdício, fatalmente viveremos na escassez de água, prejudicando todos os seres vivos”, acrescenta Peggy.

Logo no início, foi elaborado um Plano Diretor da Sustentabilidade (PDS). O documento identificou as ações ambientais, sociais e culturais do centro de compras, visando proporcionar um desenvolvimento ambientalmente correto e economicamente viável para o espaço. “Todas as estratégias e práticas implantadas geram resultados positivos à sociedade, aos lojistas, consumidores, empreendedores e ao meio ambiente como um todo, a curto, médio e longo prazo”, diz um dos empreendedores do Camará, Serapião Bispo.

Com essas práticas, o Camará já recebeu diversos reconhecimentos com representatividade nacional e internacional. Como exemplo: o 4º e o 5º Prêmio Fecomércio de Sustentabilidade. Promovido pela Fecomércio, em parceria com a Fundação Dom Cabral, seu objetivo é estimular práticas sustentáveis em projetos que agreguem valor a novos modelos de negócios, serviços e produtos. O Camará foi selecionado entre mais de 270 trabalhos em todo o País. Além deles, o Camará foi reconhecido no Top Socioambiental e de RH 2014, 1º Prêmio ConstruirNE, 4º Prêmio de Sustentabilidade Ambiental da Fecomércio, Prêmio CBIC de Responsabilidade Social e IV Prêmio de Sustentabilidade do Sistema Fiepe. Recentemente, o shopping foi agraciado com o Selo Verde da Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe), concedido a empresas que desenvolvem ações dirigidas à proteção ambiental.

A gestão dos resíduos no Camará é realizada de forma integral até os dias de hoje. Da obra até a operação, o Shopping reaproveita grande parte do resíduo gerado no empreendimento. O resíduo orgânico gerado na praça de alimentação é destinado à usina de biogás, cujos equipamentos transformam todo esse resíduo em energia elétrica. A energia limpa captada por esses equipamentos é distribuída na própria rede elétrica, reduzindo a conta de energia. Além de dar uma destinação bastante inteligente e correta, gera economia ecológica.

Para o funcionamento do Shopping, houve um grande investimento na parte energética. Toda iluminação é de LED e o projeto favorece prioritariamente a iluminação natural, o que deixa o ambiente mais aconchegante e com menos impacto energético.

Desenvolvimento na economia
O Camará Shopping é a primeira etapa de um grande projeto denominado Reserva Camará, que inclui a construção de torres residenciais e empresariais, uma empresa de call center e um centro educacional. O projeto é resultado de um amplo estudo de mercado que indicou o grande potencial de consumo da população daquela região, que antes precisava se deslocar muitos quilômetros para obter serviços como caixa eletrônico, cinema e lazer em geral. O superintendente José Carlos Poroca explica que são mais de 750 mil consumidores na área de influência do Camará: população com renda anual de R$ 3 bilhões e potencial de consumo anual de R$ 1,3 bilhão, que está a uma distância de até 20 minutos de deslocamento do Shopping.

Por ser o primeiro e único shopping da região Oeste da Região Metropolitana do Recife, o Camará Shopping vem se firmando como um grande indutor do desenvolvimento local. Os profissionais contratados para atuar no centro de compras são, em sua maioria, moradores da região, que foram treinados através de uma parceria do empreendimento com a prefeitura de Camaragibe, Senac e Sinduscon/PE. Além disso, o Projeto Florescer, criado no início da construção, desenvolveu a necessidade de envolver e desenvolver a comunidade do entorno através da Qualificação Profissional para atendimento ao novo empreendimento de comércio e serviços da região.

O projeto do centro comercial ainda prevê a construção de um museu para resgatar as histórias, movimentos e tradições culturais da comunidade, bem como implantar uma galeria de arte para contar a rica história da cidade de Camaragibe. “A verdadeira sustentabilidade precisa incluir as pessoas como protagonistas das ações”, conclui Serapião Bispo.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *